Para conhecer o meio ambiente

O professor em geral resiste a abordar qualquer assunto que não domine. Educação Ambiental é um deles. Não é necessário, porém, ter um grande conhecimento sobre a natureza para falar sobre ela. É preciso, sim, o básico para criar habilidades e ter a capacidade de compartilhar o saber.

Sensibilização — uma pessoa só consegue parceiros se estiver sensibilizada. Isso pode ser feito por meio do lúdico. Além de ser uma forma prazerosa de aprender, atinge tanto crianças quanto adultos;

Informação — o conhecimento inicial pode ser adquirido em palestras, materiais impressos e sites;

Mudança de comportamento — é fundamental mudar as atitudes, pois não convence uma pessoa ter um bom discurso sobre a importância da água, por exemplo, e continuar escovando os dentes com a torneira aberta;

Incentivo — é muito difícil trabalhar sozinho e sem o apoio dos colegas. Se a iniciativa não for de cima para baixo, ou seja, da direção para o corpo docente, é uma boa oportunidade para sensibilizar e despertar em todos o interesse por participar;

Estratégia — o professor deve escolher um caminho, ou seja, selecionar um assunto (água, lixo, desmatamento, ar) e uma forma de trabalhá-lo.

É preciso fazer já, pois o planeta não suporta mais o modelo atual de desenvolvimento. Ele é insustentável. Essa é uma responsabilidade não só dos ecologistas, mas de cada um de nós, cidadãos e educadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário